Celestino revela-se pela arte em toda a sua dimensão. Autodidata, o funcionário público leva-nos ao imaginário da sua interioridade mais profunda e expressa-se em traços firmes envoltos numa moldura cromática que apela à vida. Para além da pintura, esculturas em madeira revelam um artista de mão cheia

Celestino Cabral Fernandes expõe “Intimidádis” (Intimidades) até à próxima sexta-feira na Sala Municipal de Exposições. Pintura a pastel sobre papel e esculturas em madeira são a expressão criativa de Celestino, surpreendentemente um autodidata que nunca estudou arte e revela, de igual modo, uma extraordinária capacidade para o domínio da língua portuguesa.

Os trabalhos de Celestino são sempre legendados com uma ou duas linhas que exprimem de forma evidente a sensibilidade poética e filosófica do artista, envolvendo-nos numa expressiva imagem cromática onde as pessoas e os elementos do quotidiano se revelam em toda a sua plenitude através de rostos reflectivos, de violões contorcidos na envoltura de mãos em extraordinários traços de quem – percebe-se – domina bem os rigores do desenho anatómico. Uma fantástica surpresa que nos transporta ao imaginário de Celestino em toda a sua dimensão.

Funcionário Público, exercendo actividade no Ministério do Desenvolvimento Rural, Celestino Cabral Fernandes, desde muito cedo sentiu em si o apelo das artes e, ainda criança, recheava cadernos inteiros com os primeiros rabiscos. E, com o tempo, começou a agilizar o traço e a percorrer o caminho que, anos mais tarde, viria a revelar o artista de mão cheia que hoje se manifesta por inteiro.

Nestes três dias que faltam para o fim da exposição, subir a escadaria dos Paços do Concelho e entrar na Sala de Exposições é abrir uma porta para a arte plena, a sensibilidade à flor da pele e o bom gosto.

 


Encontre-nos

Paços do Concelho
Largo Gustavo Monteiro
Cidade de Assomada, C.P. nº37
P: (+238) 938 45 55

info@cmscst.cv

© Sítio da CM de Santa Catarina 2020