Apesar do mau tempo, Moreia Festival foi um êxito

A opinião é generalizada: o evento é para continuar, embora com data nos meses de verão. Os expositores, pese embora o encerramento antecipado do festival, por razão da intempérie que se fez sentir, são peremptórios: o negócio foi bom. No último sábado, turistas e residentes nos concelhos vizinhos, acorreram a Ribeira da Barca para degustar a famosa moreia ao som do batuco e do cotxi po

 

Pese embora o mau tempo que se fez sentir no último dia do Moreira Festival, o que levou ao seu encerramento antecipado, a opinião geral é que esta primeira edição se pautou pelo êxito. Esse é o sentimento que sentimos no último sábado (o segundo dia do festival), bem expresso pela opinião de quatro expositoras.

Vendas correram bem

Para Fernanda, de Ribeira da Barca, “o Moreia Festival é uma iniciativa louvável”. A expositora, que ocupou um stand onde a moreia era o prato forte, foi peremptória: “estou muito feliz com este evento, neste segundo dia a venda está a correr bem”. No entanto, a nossa interlocutora fez uma sugestão à Câmara Municipal: “o único reparo que tenho a fazer é para mudarem a data para os meses que coincidem com a vinda dos emigrantes”, referiu. “O fluxo de vendas será ainda maior”, salientou Fernanda.

Festival é para continuar

Também moradora nesta vila piscatória, a opinião de Neusa foi no mesmo sentido: “estou muito contente e tenho a certeza que toda a população de Ribeira da Barca está feliz”, disse a este portal. “Espero que a organização continue para sempre com esta atividade”, concluiu a nossa entrevistada.

Para Mizé, outra moradora do “Porto”, “este Moreia Festival é simplesmente fenomenal, ideia louvável, iniciativa brilhante”. Segundo ela, “pela primeira vez, Ribeira da Barca está a receber um festival deste tipo, estamos muito gratas, e vamos fazer de tudo para satisfazer os nossos clientes”, disse a vendedora. “Aproveitamos para apelar à Câmara Municipal para continuar sempre com esta iniciativa, porque saímos a ganhar”, disse ainda a nossa interlocutora.

Natural de Nhagar, Ana também ficou rendida ao Moreia Festival. “Foi uma boa iniciativa tendo em conta que vai ajudar a desenvolver a comunidade de Ribeira da Barca e a economia local”, disse a nossa entrevistada, fazendo uma sugestão para a próxima edição: “este evento deve continuar e trazer, ainda, outros tipos de peixe”.

Apanha de areia e alternativas de geração de renda

Mas o segundo dia do festival começou logo pela manhã de sábado, 08, com a realização de dois workshops sobre “Apanha de Areia” e “Alimentos Saudáveis”, tendo por palco o Espaço Jovem e contando com apresentações de Silvino Robalo, técnico do Ministério da Agricultura e do Ambiente, e do nutricionista Paulo de Carvalho.

Os dois palestrantes optaram por um modelo de apresentação interativa, sem intervalo entre os dois temas, já que para se acabar com a apanha de areia é necessário criar alternativas de geração de renda para as pessoas que se dedicam a esta atividade ilegal, mas até agora, tacitamente permitida pelas autoridades.

Ficou claro, através da apresentação de Silvino Robalo, que a apanha de areia cria graves problemas ao equilíbrio ecológico, nomeadamente, ao dar cabo das praias, o que foi demonstrado com fotos da frente marítima de Ribeira da Barca. As diferenças são notórias: à outrora bela praia desta vila, deu lugar um amontoado de pedras, o que dificulta a oferta turística.

Nesse sentido, a apresentação de Paulo de Carvalho, para além da exaustiva elencagem de alimentos mais saudáveis para alimentação humana, abriu luz sobre possibilidades de rendimento, através do reaproveitamento de produtos alimentares normalmente deitados ao lixo. É o caso, por exemplo, da “farinha de casca de ovo”, muito procurada em vários mercados internacionais por se tratar de um produto muito rico em cálcio, mas também as cascas de frutas, que podem ser usadas na produção de doces e compotas.

De tal modo o público (que encheu a sala) gostou das intervenções de Robalo e Carvalho, que logo foi sugerida a realização de novos workshops com os dois, para que, na prática, possam ser construídas alternativas à apanha de areia.

Turistas e visitantes de toda a ilha acorreram a Ribeira da Barca

Ao contrário do primeiro dia, praticamente só com a presença de moradores da vila piscatória, durante este sábado, num ambiente de muita simpatia, foram centenas os visitantes do Moreia Festival, desde alguns turistas estrangeiros a residentes dos concelhos vizinhos.

A adesão ao festival é um sinal claro de que o evento é para continuar, corrigidas algumas situações (nomeadamente, no que respeita à data), já que potencia o turismo e dá novo dinamismo à economia local.

Batucadeiras e cotxi po deram magia à noite

Os visitantes ficaram, também, encantados com dois ritmos musicais da nossa cultura, o batuco e o cotchi pó, pela vez e voz das batucadeiras Raiz Fincado (de Nhagar) que ficaram em segundo lugar do concurso Batuku em Festa, realizado no passado mês, em Assomada. Mas também pela atuação de Titio de Belo Freire, que levou a noite ao rubro.

Como já se disse no início, pena foi que o último dia do festival tivesse de ser suspenso por razão da intempérie que se faz sentir, com ventos forte e muita chuva que tornaram impraticável qualquer atividade.

Para o ano há mais, com a subida ao palco da segunda edição do Moreia Festival.

 


Num encontro que teve lugar na manhã de hoje, nas instalações da Federação Caboverdiana de Futebol, Mário Semedo (que ficou bem muito bem impressionado com o projeto) manifestou-se pronto a...
Inicialmente marcado para 15 de setembro, o torneio-relâmpago em que participam 16 equipas da ilha de Santiago acontece este domingo, 23 de setembro. Organizada pelo Pelouro da Juventude e Desporto, a...
Uma reunião extraordinária da Câmara, aberta a munícipes, acontece a partir das 09h00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, juntando eleitos, dirigentes camarários e funcionários da autarquia   A...
O Edil de Santa Catarina defende uma escola aberta e que a Educação não pode ser uma coisa gizada em gabinetes, antes deve estar ligada à vida e às necessidades do país, que estimule o espírito...
Levar para os bairros e comunidades ações de capacitação e atividades de mobilização juvenil, é o objetivo do projeto apresentado no último sábado em São Bento pelo Vereador Jacinto Horta   O bairro...

© Sítio da CM de Santa Catarina 2018