Regionalização: Assembleia Municipal aprovou proposta do Governo

A proposta de Lei que cria as Regiões Administrativa foi aprovada com os votos do MpD. O PAICV votou contra, ao contrário do que havia acontecido em São Vicente e São lourenço dos Órgãos (onde votou favoravelmente) e São Miguel (onde se absteve)

 

A Assembleia Municipal (AM) de Santa Catarina, reunida em Sessão Estraordinária esta quarta-feira, 12, aprovou por maioria o projeto de Lei do Governo que cria as Regiões Administrativas (ver aqui).

Com 11 votos a favor (MpD) e 10 contra (PAICV) a Assembleia Municipal deu “carta branca” ao Governo para avançar com todo o processo da Regionalização Administrativa, nomeadamente, tendo em vista a criação da Região de Santiago Norte.

Realizada a pedido da Assembleia Nacional, a Sessão Extraordinária decorreu sob o signo da divergência com o PAICV a insurgir-se contra o facto de a proposta do seu partido não ter sido, de igual modo, colocada para apreciação.

Um argumento que, segundo o Presidente da Assembleia Municipal, Eurico da Moura, não tem qualquer base de sustentação, porquanto – relembrou – a Sessão Extraordinária da AM foi realizada a pedido da Assembleia Nacional, tendo por base a proposta de Lei do Governo.

Segundo Eurico da Moura, a proposta para a regionalização do PAICV, ou de qualquer outro partido, tem o seu espaço próprio que, para o Presidente da AM, é a Assembleia Nacional.

Com regionalização Santa Catarina é senhora do seu destino

Evelyne Monteiro, que substituiu o Líder de Bancada do MpD nesta Sessão Extraordinária, defendeu que o seu partido votou favoravelmente porque é a favor da regionalização e da criação da Região Administrativa de Santiago Norte que, segundo a deputada, foi ser fundamental para que Santa Catarina e os outros municípios passem a ser senhores do seu destino, com voz e poder no seu processo de desenvolvimento.

Para Evelyne Monteiro, com a criação das Regiões Administrativas, vai ser possível a definição de prioridades fundamentais para acabar com as desigualdades e as assimetrias regionais, estabelecendo uma estratégia local que tenha como centro as caraterísticas particulares de cada região em todos os domínios.

PAICV contra

Justificando o voto contra, o Líder de Bancada do PAICV, Lamine Tavares, alegou que a posição dos deputados tambarina decorre do facto de uma tal proposta dever, previamente, ser sujeita a consensos no Parlamento e só depois ser remetida para apreciação das assembleias municipais.

Segundo Lamine Tavares, o Governo terá elaborado esta proposta à pressa por pressão das ilhas de Barlavento, não procurando consensos com a oposição.

De todo o modo, o Líder de Bancada do PAICV disse que o seu partido não é contra a regionalização e que, por isso, o Grupo Parlamentar apresentou proposta própria na Assembleia Nacional.

Um facto é evidente, nesta matéria (a proposta de Lei do Governo), a falta de consenso verifica-se no próprio interior do PAICV já que não tem uma posição global sobre esta matéria, nomeadamente, tendo votado favoravelmente em São Vicente e São Lourenço dos Órgãos, tendo optado pela abstenção em São Miguel e, agora, votando contra em Santa Catarina.

Proposta do Governo contempla dez regiões

Recordamos que segundo a proposta do Governo, as Regiões Administrativas terão dois órgãos eleitos: a Assembleia Regional, que é o órgão deliberativo, e a Comissão Executiva Regional - o órgão executivo -, com um mandato de quatro anos.

No caso de Santiago Norte, a Assembleia Regional terá um conjunto de 13 membros e a Comissão Executiva Regional quatro (um presidente e três secretários). O presidente é o primeiro mais votado da lista para a Assembleia Regional, sendo ele a propor os nomes dos secretários, que serão ratificados em sessão da Assembleia.

A proposta de Lei estabelece a criação de dez regiões administrativas, regula o seu processo de eleição, bem como as suas atribuições e organização, segundo o critério de uma região por ilha, às exceção de Santiago onde estão definidas duas regiões, nomeadamente: Santiago Norte e Santiago Sul.

 


Um Sarau, com animação musical e a apresentação do seu último livro, marcam a homenagem ao escritor e jornalista português que viveu cerca de uma década em Cabo Verde. Grande amigo de Santa...
Emanuel Coelho anuncia projetos para os próximos temos, que passam por uma nova dinâmica e, pelo meio, faz um balanço positivo da agenda desportiva das festividades do 13 de Maio   Levar os espaços...
A pedido do próprio, reproduzimos o Comunicado de Imprensa emitido pelo produtor João Miranda onde anuncia que deu entrada na Procuradoria Geral da República denúncia contra o artista   Comunicado de...
Num espaço enquadrado por uma atenta e interessada moldura humana, o Centro Cultural Norberto Tavares acolheu um momento alto de debate de ideias e de convivência democrática, levando ao púlpito Geraldo...
Sete profissionais que integram o projeto e que desenvolvem trabalho em Santa Catarina há cerca de onze anos, receberam esta quarta-feira certificados de reconhecimento pelos meritórios serviços...

© Sítio da CM de Santa Catarina 2019