Santa Catarina é um município exemplar, com liderança política e engajamento

Mesmo antes da chegada de recursos, a equipa da Câmara Municipal começou a trabalhar o plano estratégico, uma circunstância sublinhada pelo representante do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento no ato de apresentação da Plataforma para o Desenvolvimento Local

 

“Santa Catarina é um município exemplar, pois a primeira coisa a se mostrar é a vontade política, uma vez que o concelho começou a fazer o seu plano antes da chegada dos recursos e isso mostra liderança política e engajamento”. As palavras são do representante do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Cristino Pedraza proferiu estas declarações no ato de apresentação da Plataforma para o Desenvolvimento Local que teve lugar na última sexta-feira, 15, nos Paços do Concelho, em Assomada. O representante do PNUD disse, ainda, estar “satisfeito com o plano e o trabalho da equipa jovem” da Câmara Municipal de Santa Catarina.

O plano – no horizonte temporal de 2017 a 2027 - encontra-se divido em quatro pilares, nomeadamente, sociocultural, económico, institucional e ambiental, comportando 24 eixos, 54 programas e 300 projetos que abarcam todo o concelho, destacando-se a infraestruturação e o ambiente, com destaque para a construção de um novo porto em Ribeira da Barca.

Santa Catarina deve ser referência

Estabelecida pelo presidente da autarquia, a plataforma é um mecanismo de concertação entre a Câmara Municipal (eleitos e quadros municipais) e os outros atores do desenvolvimento do município (serviços desconcentrados do Estado, sociedade civil e setor privado).

“Saímos daqui com a certeza de que este plano vai ser discutido, e é exequível e partiremos agora para a sua realização para fazermos do concelho uma referência em Santiago Norte e no país”, disse o Presidente Beto Alves no encontro que reuniu duas dezenas de pessoas, entre vereadores, técnicos, serviços desconcentrados do Estado e entidades da sociedade civil.

Género é eixo estratégico

Um dos eixos referidos como estratégico é o de género, já que em um universo em que 52% dos habitantes de Santa Catarina são mulheres, chefiando 6.254 famílias, uma circunstância sublinhada pelo representante do PNUD.

Ou seja, o plano estratégico de Santa Catarina tem de comportar projetos e programas que apoiem diretamente estas mulheres, em uma lógica de “discriminação positiva do género”, como referiu Cristino Pedraza.

A Plataforma de Desenvolvimento local é uma iniciativa do Governo de Cabo Verde, em parceria com a Associação Nacional dos Municípios Caboverdianos, a Cooperação Luxemburguesa e o PNUD.

 


A mão-de-obra vai ser empregue na produção de paralelo, cujo orçamento está fixado em 27 milhões de escudos, indo gerar um considerável impacto no rendimento das famílias e na economia local   A...
O quintal do Centro Cultural Norberto Tavares quase que foi pequeno para acolher o lançamento de "Diversidade Interculturalidade e Inclusão - Desafios à Educação Básica em Cabo Verde". Uma obra de...
A estrada tem um percurso de 10 quilómetros, está orçada em 261 mil contos e é financiada pelo Banco Mundial e pelo Governo de Cabo Verde. Beneficiando as populações de Achada Grande, Palha Carga,...
Uma parceria forte que contribuirá para o desenvolvimento da economia local e na criação de empresas, criando mais postos de trabalho, é o propósito da assinatura do protocolo entre a Câmara...
Em encontro realizado na última quarta-feira, o Presidente da Câmara Municipal de Santa Catarina apresentou um projeto e pediu apoio à Coordenadora Residente da ONU. Ana Graça sustentou que o...

© Sítio da CM de Santa Catarina 2019