Mãos à obra pelo emprego: “Passamos da conversa à ação”

O Presidente Beto Alves defendeu, no lançamento do Programa Municipal de Estímulo ao Primeiro Emprego, que, pela primeira vez em muitos anos, se passa das análises estatísticas e da conversa politicamente correta à ação

 

Intervindo no lançamento do Programa Municipal de Estímulo ao Primeiro Emprego, o Presidente Beto Alves considerou que com este projeto os poderes públicos passaram da conversa à ação. “Parece-me ser a primeira vez, em muitos anos, que passamos das grandes teorizações, das análises estatísticas e da conversa politicamente correta à ação”, salientou o autarca.

Beto Alves considerou que, perante o problema do desemprego – que definiu como “o maior a nível nacional” -, só há duas atitudes possíveis: “o argumento recorrente de que a responsabilidade não é do Poder Local, mas do Governo – e ficar à espera; a outra é a de metermos pernas ao caminho, construirmos as nossas próprias alternativas, mobilizando parceiros e ousando seguir em frente com políticas públicas locais”. “É disso que estamos a tratar, aqui, hoje”, enfatizou Beto Alves.

Um grande passo

“O Programa Municipal de Estímulo ao Primeiro Emprego é um grande passo no sentido de enfrentarmos o problema. Pela ousadia, pelo alcance, pela incidência local que se prevê vir a ter e, acima de tudo, pela sua capacidade de mobilizar vontades públicas e privadas”, disse ainda o Presidente da Câmara Municipal, para quem “para além dos seus reflexos imediatos, que são os de transformar a inatividade forçada em emprego ativo”, o programa “irá criar uma forte mobilização dos jovens e, possivelmente, vir a alterar substancialmente a realidade social de Santa Catarina, promovendo a inclusão efetiva de centenas de jovens no mercado de trabalho”, sublinhou.

Resgatar os jovens do assistencialismo

Ainda segundo Beto Alves, “gerar emprego, aumentar o rendimento das famílias é, por arrasto, criar cidadãos, homens e mulheres mais livres, com autonomia, senhoras e senhores do seu próprio destino, resgatando-os do coletes-de-forças da subsidiodependência e do assistencialismo”, uma circunstância que, “durante anos, tem colocado as caboverdianas e os caboverdianos como reféns dos poderes públicos e prisioneiros da fraude eleitoral”.

Cidadãos ativos

Por isso, referiu ainda o Presidente, “ao encararmos de frente o problema do acesso ao primeiro emprego, estamos também a prestar um inestimável serviço à liberdade, pela capacidade de transformar em cidadãos ativos os escravos passivos do sistema”. Um sistema que, “ao longo de muitos anos, tem vindo a confundir políticas públicas ativas com caridade oportunista e cidadãos com tropa eleitoral”.

Para Beto Alves, com o Programa Municipal de Estímulo ao Primeiro Emprego, “é uma nova era que estamos a construir, uma nova largada de progresso e de desenvolvimento, de crescimento do rendimento das famílias e de felicidade pra as pessoas”, salientou, apelando a que se ponham “mãos à obra”.

Abarcando um universo de jovens entre os 16 e os 35 anos, prevê-se que o Programa Municipal de Estímulo ao Primeiro Emprego venha a criar, pelo menos, 100 (cem) empregos até ao final deste ano (ver aqui).

 


A mão-de-obra vai ser empregue na produção de paralelo, cujo orçamento está fixado em 27 milhões de escudos, indo gerar um considerável impacto no rendimento das famílias e na economia local   A...
O quintal do Centro Cultural Norberto Tavares quase que foi pequeno para acolher o lançamento de "Diversidade Interculturalidade e Inclusão - Desafios à Educação Básica em Cabo Verde". Uma obra de...
A estrada tem um percurso de 10 quilómetros, está orçada em 261 mil contos e é financiada pelo Banco Mundial e pelo Governo de Cabo Verde. Beneficiando as populações de Achada Grande, Palha Carga,...
Uma parceria forte que contribuirá para o desenvolvimento da economia local e na criação de empresas, criando mais postos de trabalho, é o propósito da assinatura do protocolo entre a Câmara...
Em encontro realizado na última quarta-feira, o Presidente da Câmara Municipal de Santa Catarina apresentou um projeto e pediu apoio à Coordenadora Residente da ONU. Ana Graça sustentou que o...

© Sítio da CM de Santa Catarina 2019