Câmara de Santa Cruz e BAI vencem Torneio Solidário

Acabou no domingo o torneio interempresas que juntou 16 equipas e angariou géneros alimentares no valor de cinquenta mil escudos. Uma iniciativa de apoio à Loja Social e Casa da Sopa, dois espaços de solidariedade social geridos pelo Pelouro do Desenvolvimento Social

 

A Câmara Municipal de Santa Cruz e o Banco BAI Cabo Verde sagraram-se vencedores do Torneio Solidário, respetivamente, nas modalidades de Futsal e Andebol Feminino.

Pela manhã, na final de Futsal, a equipa de Santa Cruz bateu a Escola Técnica Grão Duque Henri por duas bolas a uma. De tarde, na final de Andebol, as senhoras do BAI venceram sem dificuldade o Liceu Amílcar Cabral por um expressivo vinte a dez.

Pelo meio, tempo e vez para a projeção de um vídeo sobre a Loja Social e a Casa da Sopa, com a Diretora do Gabinete de Promoção à Saúde e Habitação, Elisângela Leal, a falar sobre o funcionamento das duas unidades de solidariedade social e anunciando que o próximo passo é abrir a Casa da Sopa aos fins-de-semana, já que atualmente funciona apenas em dias úteis.

Todas as equipas receberam diplomas de participação e a formação da Câmara Municipal de Santa Cruz, medalhas e um troféu.

No Torneio Solidário, realizado de 24 de fevereiro a 17 de março, participaram dezasseis equipas de empresas e instituições, tendo-se arrecadado géneros alimentares no valor de cinquenta mil escudos.

Espaços não estigmatizantes

Recordamos que a Loja Social e a Casa da Sopa estão situadas num edifício lateral ao Palácio da Justiça, arrendado pela autarquia a custo baixo, e têm uma característica comum: não são espaços estigmatizantes, apresentam-se bem decorados e atrativos, à imagem de qualquer estabelecimento comercial da cidade. Essa, aliás, foi a filosofia que esteve na génese da sua conceção, desde a aquisição de mobiliário e equipamentos até aos pormenores da decoração.

Loja Social e Casa da Sopa visam, ainda, construir alternativas à exclusão e à pobreza, funcionando como espaços provisórios de assistência solidária. Isto é: o seu objeto visa criar possibilidades de autonomia e independência financeira, que retirem os mais vulneráveis das situações em que se encontram.

 


A mão-de-obra vai ser empregue na produção de paralelo, cujo orçamento está fixado em 27 milhões de escudos, indo gerar um considerável impacto no rendimento das famílias e na economia local   A...
O quintal do Centro Cultural Norberto Tavares quase que foi pequeno para acolher o lançamento de "Diversidade Interculturalidade e Inclusão - Desafios à Educação Básica em Cabo Verde". Uma obra de...
A estrada tem um percurso de 10 quilómetros, está orçada em 261 mil contos e é financiada pelo Banco Mundial e pelo Governo de Cabo Verde. Beneficiando as populações de Achada Grande, Palha Carga,...
Uma parceria forte que contribuirá para o desenvolvimento da economia local e na criação de empresas, criando mais postos de trabalho, é o propósito da assinatura do protocolo entre a Câmara...
Em encontro realizado na última quarta-feira, o Presidente da Câmara Municipal de Santa Catarina apresentou um projeto e pediu apoio à Coordenadora Residente da ONU. Ana Graça sustentou que o...

© Sítio da CM de Santa Catarina 2019