66 Famílias vão ver suas casas reabilitadas durante este ano

Beto Alves garantiu que fará de tudo para criar todas as condições para que as famílias do concelho vivam em segurança e em habitações condignas. E assegurou que esta Câmara não ajuda as pessoas para aparecer, logo de seguida, na televisão. “A solidariedade é um ato privado”, reiterou o Presidente

 

Em encontro realizado esta sexta-feira, 12, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, contando com a presença de 66 famílias, o Presidente Beto Alves anunciou o início do processo de reabilitação de habitações.

Ladeado pela Vereadora do Desenvolvimento Social, Isabel Monteiro, e pela Diretora Elisângela Leal, o Presidente dirigiu-se aos presentes sublinhando que esta Câmara não explora a imagem das famílias nem expõe os seus problemas, numa alusão ao facto de as imagens colhidas no local não identificarem nenhum dos presentes nem, tão-pouco, ter sido chamada a Comunicação Social para o encontro.

“Não ajudamos as pessoas para logo, de seguida, aparecermos na televisão a explorar os seus problemas, a solidariedade é um ato privado” salientou Beto Alves.

“Cumprimos aquilo que é a nossa missão. A nossa missão é servir e ajudar, sobretudo aqueles que têm mais dificuldades. A nossa preocupação é a segurança e o conforto das famílias”, disse ainda o Presidente.

A partir desta segunda-feira, 15, os técnicos da área social e do Gabinete Técnico vão visitar as famílias para se inteirarem dos problemas e identificarem a situação de cada agregado presente no encontro.

A reabilitação, no valor de cerca de vinte milhões de escudos, é decorrente de um contrato-programa, entretanto assinado com o Governo, mas esta verba é apenas a primeira tranche da quantia de cento e treze milhões de escudos para a execução do Eixo II do Programa de Requalificação, Reabilitação e Acessibilidades (PRRA), contemplando 377 habitações até ao final do mandato.

 

 


A mão-de-obra vai ser empregue na produção de paralelo, cujo orçamento está fixado em 27 milhões de escudos, indo gerar um considerável impacto no rendimento das famílias e na economia local   A...
O quintal do Centro Cultural Norberto Tavares quase que foi pequeno para acolher o lançamento de "Diversidade Interculturalidade e Inclusão - Desafios à Educação Básica em Cabo Verde". Uma obra de...
A estrada tem um percurso de 10 quilómetros, está orçada em 261 mil contos e é financiada pelo Banco Mundial e pelo Governo de Cabo Verde. Beneficiando as populações de Achada Grande, Palha Carga,...
Uma parceria forte que contribuirá para o desenvolvimento da economia local e na criação de empresas, criando mais postos de trabalho, é o propósito da assinatura do protocolo entre a Câmara...
Em encontro realizado na última quarta-feira, o Presidente da Câmara Municipal de Santa Catarina apresentou um projeto e pediu apoio à Coordenadora Residente da ONU. Ana Graça sustentou que o...

© Sítio da CM de Santa Catarina 2019