Djunta Mó entrega primeira habitação social em Achada Lém

Mobilizando parceiros, a Câmara Municipal de Santa Catarina concretizou o sonho de uma mulher, entregando este domingo uma casa condigna a “Nha Mioda”. Como sublinhou Beto Alves, o “essencial do esforço” da sua equipa é para “ajudar os que enfrentam mais dificuldades, ultrapassando-as e servindo bem a população”

 

A Câmara Municipal de Santa Catarina entregou este domingo, 23, uma habitação social em Achada Lém. Zulmira Pereira, mais conhecida pelo nominho de “Nha Mioda” (na foto) é uma senhora de 57 anos, doméstica, natural de São Miguel Arcanjo, mãe de 8 filhos órfãos de pai, chefe de um agregado familiar constituído por quatro elementos e com uma situação socioeconómica bastante difícil. Dada a sua vulnerabilidade social e a falta de recursos económicos, passou e passa por várias dificuldades.

Neste momento, seus familiares não têm um trabalho fixo, sua única fonte de rendimento é uma pensão social mínima de quatro mil e novecentos escudos por mês, arredondando os rendimentos com a prática da agricultura de sequeiro e criação de alguns animais de pequeno porte.

Mesmo com todas essas dificuldades, “Nha Mioda” sempre sonhou com uma habitação condigna e este domingo, depois de vários esforços e constrangimentos, realizou o seu sonho.

“Graças ao djunta mó de todos hoje tenho a felicidade de ter a minha própria casa, eu agradeço a todos que contribuíram para a realização deste sonho tão esperado”, disse Nha Mioda, não conseguindo esconder a emoção.

A entrega da chave da nova residência foi concluída com palmas e alegria contagiante, numa cerimónia que contou com a participação das Batucadeiras de Achada Lém, de Pinha de Engenhos e de Ribeirão Manuel, que se reuniram para felicitar “Nha Mioda” ao som do batuque.

“É com muita alegria e satisfação que comemoramos este dia, porque é a primeira vez que estamos a entregar uma casa no nosso mandato”, disse a Vereadora do Desenvolvimento Social, Isabel Monteiro, aludindo ao programa Djunta Mó, que estabelece parcerias para a construção de habitação social e recuperação de casas degradadas. “Estamos abertos a parcerias e à colaboração de todos”, sublinhou a responsável pela área social da autarquia.

Marcando presença na entrega desta habitação, o Presidente da Câmara salientou tratar-se de “um momento de muita alegria e muito marcante na nossa governação”, já que “a principal preocupação” da sua equipa “é a segurança das famílias de Santa Catarina”. Para Beto Alves, o “essencial do esforço” do executivo é para “ajudar os que enfrentam mais dificuldades, ultrapassando-as e servindo bem a população”.

A entrega da habitação a “Nha Mioda” só foi possível graças a parcerias comerciais, a colaborações individuais da comunidade, à ajuda da Paróquia de Santa Catarina, à Associação Ajudar a Ajudar, a emigrantes, ao Ministério da família e Inclusão Social, e à Dr.ª Dina, parceiros do programa Djunta Mó.

De referir que a habitação de “Nha Mioda” começou a ser construída em 2008, mas nunca foi acabada. Em pouco tempo, mobilizando parcerias e vontades, a Vereadora Isabel Monteiro conseguiu, finalmente, realizar o sonho desta mulher guerreira de Achada Lém.

 


Dia de festa e de uma alegria imensa da população que, finalmente, viu concretizado um sonho antigo. Para Beto Alves e a sua equipa, promessa feita é palavra dada e obra realizada   Esta quinta-feira,...
Diminuir a concorrência desleal em matéria de infrações económicas e contra a saúde pública, é o objetivo do protocolo assinado com a Inspeção Geral das Atividades Económicas, garantindo maior...
Nomes grandes da música fazem o cartaz da edição deste ano, que acontece a 24 e 25. Um momento alto das Festividades do Município, anunciado pela Vereadora da Cultura, Jassira Monteiro   Zé Espanhol &...
Um espaço museológico não pode sobreviver sem o envolvimento da comunidade, sem constituir fator de crescimento das pessoas e da economia, levando dinamismo à vida das localidades. Foi esse o traço...
No centro da polémica, o estabelecimento de ensino está marcado por divergências entre docentes e Direção. Eurico da Moura e os eleitos municipais quiseram ouvir de viva voz as razões da polémica. Os...

© Sítio da CM de Santa Catarina 2017