Conferência assinala aniversário de Amílcar Cabral

O evento tem lugar na próxima quinta-feira, no Centro Cultural Norberto Tavares, contando com comunicações do historiador Bruno César Vaz e do economista Jorge Andrade, ambos igualmente ativistas sociais

 

“Amílcar Cabral, Vida e Obra” é o tema da conferência que tem lugar na próxima quinta-feira, 12, a data em que se assinala o aniversário do nascimento do líder da luta pela independência da Guiné-Bissau e de Cabo Verde.

O evento acontece pelas 16h00, no Centro Cultural Norberto Tavares, e conta com comunicações do historiador e ativista social Bruno César Vaz e do economista e ativista social Jorge Andrade.

Bruno César Vaz irá abordar o tema da sua tese de mestrado, “Afrocentricidade como estratégia educativa em Cabo Verde”, e Jorge Andrade irá intervir sobre o tema “Nossos povos são nossas montanhas - Amílcar Cabral e a revolução”.

A organização da conferência é da responsabilidade do Pelouro da Cultura, Género Comunicação e Imagem.

Amílcar Cabral

Nascido em 12 de setembro de 1924, em Bafatá (Guiné-Bissau), Amílcar Cabral veio a falecer em 20 de janeiro de 1973, em Conakry, vítima de bárbaro assassinato perpetrado por membros do seu próprio partido (o PAIGC).

Desde cedo despertou para a política, tendo participado, já em Portugal (onde cursou Engenharia Agrónoma), no Movimento de Unidade Democrática Juvenil, que se opunha à ditadura fascista de Salazar. Embora, na adolescência, sonhasse ser um grande poeta e engenheiro agrónomo, a profissão que abraçou durante alguns anos.

Porém, o sonho da autodeterminação e libertação dos povos africanos levou-o à participação ativa nos emergentes movimentos de libertação, na década de 50, tendo mais tarde fundado o PAIGC (Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde), no início dos anos 60.

Durante a infância esteve por várias vezes em Santa Catarina, passando férias na casa de seu pai (Juvenal Cabral), em Achada Falcão.

 


© Sítio da CM de Santa Catarina 2019